Os perfumes da cozinha

Tem coisa melhor do que quando você entra em casa e sente aquele cheiro especial de comidinha vindo da cozinha? Tem sensação mais confortável que o perfume de molho, de assado, de torta? Se você também acha que não, então está no blog certo! 🙂

Se eu pudesse, criaria um dispositivo aqui no blog para você sentir o aroma das receitas que preparo e invento aqui em casa. Como não dá, quero te contar um pouco mais sobre os aromáticos que a gente pode (e deve!) usar na cozinha. Eles ajudam a gente a gravar ainda mais esses cheiros de comidinha boa na nossa memória.

É claro que não faz diferença se você sabe exatamente o que é mirepoix ou tomate concassé. Vai por mim – você provavelmente já fez os dois, mas aprender só nos ajuda a se sentir mais por dentro da cozinha. Minha intenção é sempre ensinar alguma coisinha que você possa agregar ao seu dia a dia.

Por isso, vamos começar com um pequeno dicionário ilustrado dos aromáticos mais básicos e mais usados. Pra começo de conversa, fiz um pequeno tutorial dos quatro itens que mais uso! Sempre que precisar para um post ou receita, eu vou usar esse glossário. Então anote aí:

Mirepoix, que nome lindo!

Essa mistura é usada na preparação de caldos e fundos. Você combina 50% da medida de cebola + 25% de salsão + 25% de cenoura (a cenoura pode ser substituída por alho poró ou cogumelo) e pronto! Juntos, cebola, salsão e cenoura vão emprestar todo seu sabor para o prato. Então, se você lê na receita 300 g de mirepoix, você deverá acrescentar 150g de cebola, 75g de salsão e 75g de cenoura. Entendeu?

IMG_7113

Todo buquê é perfumado, mas o bouquet garni…

Esse bouquet é luz, é raio, estrela e luar! É composto de talos de salsão cortados em bastonetes, talos de salsa, tomilho e louro, envoltos numa folha de alho poró e atados por um barbante. Romântico, vai?! Quando seu caldo ou molho está fervendo, você coloca o bouquet garni lá e ele libera o aroma das ervas frescas, fazendo todo o troço acontecer.

IMG_7098 IMG_7100

Um sachê perfeito

O sachet d’épices é uma mistura de ervas e especiarias, como louro, pimenta do reino em grão, talos de salsa e tomilho, embrulhados em gaze (aquele de curativo). Você pode criar a sua combinação, mas essa é a mais clássica, e pode ser usada em caldos e molhos. Também está no meu time preferido de aromáticos – sem contar que esse nome é um charme, não?

IMG_7110 IMG_7111

Cebola poderosa

A cebola piquée nada mais é que uma cebola cortada ao meio e com uma folha de louro presa a ela por três cravos da Índia. Parece novela, mas não é! Essa cebola dá aquele sabor especial de fundo ao molho branco ou bechamel, junto com a noz moscada. Eventualmente vamos fazê-lo por aqui! Você vai ver só.

Pode ser que esse post ainda fique um pouco misterioso pra você. Mas, em breve, nos próximos textos, você já vai entender a aplicação de tudo isso!

Anúncios

5 comentários em “Os perfumes da cozinha

  1. Excelente post Verena, sou fan das ervas e a janela da minha cozinha não me deixa mentir! 🙂

    Os pratos são uma combinação de cores, sabores e aromas…com estas dicas os aromas estão garantidos!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s